O Athletic Club é uma agremiação da Cidade de São João Del Rei (MG). O Alvinegro foi fundado A ata do nascimento do Athletic Foot-Ball Club foi lavrada em 27 de junho de 1909 na residência de seu primeiro presidente Omar Telles Barbosa. O clube nasceu no mesmo ano do Sport Club Internacional de Porto Alegre, e antes de um bom número de clubes famosos nos dias de hoje, como o Flamengo e o Vasco, que disputavam regatas na Baia de Guanabara.

A maior conquista aconteceu em 1969, quando Athletic Club ficou com o vice-campeonato do Mineiro da Terceira Divisão.

MEMÓRIAS ATHLETICANAS

Deve-se a Omar Teles a convocação da histórica reunião de que resultou na fundação do Athletic Club, nome adotado a partir de 10/08/1913.

A história do Athletic se confunde com a de São João del-Rei. Ao longo desses 110 anos de clube, sócios, torcedores e atletas viveram momentos que, até hoje, merecem ser relembrados. Este espaço é para que você deixe registrada e compartilhada, alguma história que envolva o alvi-negro.

Para se inspirar, assista ao vídeo institucional do Athletic Club de São João del-Rei – Minas Gerais – Brasil, produzido por JR Vídeo, em 2002, durante a gestão do Presidente Fernando Magno de Mendonça.

ACERVO HISTÓRICO

GALERIA DE EX-PRESIDENTES

HINO OFICIAL DO ATHLETIC CLUB

Versos de Lourenço de Oliveira
Música de José de Assis Filho

Nos fastos esportivos de São João
Glorioso clube, o teu nome rebrilha!
Do futebol nos campos, tua ação
Da honra e da lealdade segue a trilha!

Em nosso peito altivo pulsa forte,
Um coração todo alve-negro todo!
Inspira-nos tuas cores o denodo
Para as refregas túrbidas do esporte!

(Refrão)

Athleticanos somos valorosos!
Nosso clube com ardor defenderemos!
Havemos de dizer sempre garbosos:
Athleticanos somos e seremos.

No teu gramado, em Matozinhos, quando
enfrentas o inimigo, na peleja,
nossa alma vibra e espera, palpitante,
a hora triunfal que te deseja.

Sabes vencer, também sabes perder:
reconhecer do contendor os méritos
E não é fácil tais virtudes ter,
tais dotes de equilíbrio – dons eméritos!

(Refrão 2 vezes)

As cores do teu lábaro sagrado
São respeitadas, valorosa são.
E cada filho teu tem desenhado
de “branco “ e “preto” o próprio coração.

Inúmeros troféus tens conquistado
no rude campo aberto dos torneios.
De glórias tens o nome aureolado,
De belos feitos os teus fastos cheios!

(Refrão 2 vezes)

Alve-negro pendão, salve tremula!
Nas tuas dobras vívidas se agita,
quando a brisa as desfralda e, branda, oscula
e alma de campeão que em ti palpita.

As cores do teu lábaro sagrado
São respeitadas, valorosa são.
E cada filho teu tem desenhado
de “branco “ e “preto” o próprio coração.

(Refrão 2 vezes)

Skip to content